A Profª Léa Mello é professora de YOGA, licenciada pelo Ministério de Educação e Cultura, RJ e há 50 anos fundou e até hoje dirige a Academia Brasileira de YOGA, pela qual passaram milhares de alunos, conforme seus arquivos atestam. Ensinou YOGA para centenas de crianças no Ginásio Barilan, 1967.Iniciou a prática da Yoga com o Professor Caio Miranda, foi discípula de 1960/64.
Desligou-se do seu trabalho de Perito Contadora, sua formação em ciências exatas, para se dedicar integralmente a divulgação da Yoga, praticando e lecionando.

Fez várias viagens à Índia para aperfeiçoar seus conhecimentos e esteve no YOGA Institute de Shri Yogendra, Bombay, 1970; no Central Chinmaya Mission Trist de Shri Chinmayanandra, Bombay, onde iniciou seus estudos de Vedanta com Shri Parthansarathy, 1970; no Yogic Treament and Research Center, Jaipur, com o Dr. Narain Varandani e Swami Anandanand, 1970.

Curso com B.K.S. Iyengar, Ramamani; Dr. M. L. Gharote - Kaivalyadham", Lonavla; Ma Yogashakti Saraswati - Yogashakti Mission, Bombay, etc.

Participou com trabalhos em congressos Nacionais e Internacionais.

Desenvolveu o trabalho do YOGA Chikitsa para grupos, como método de preservação e manutenção da saúde.

Yoga Lea Mello - 50 anos

 

A Academia Brasileira de Yoga disponibiliza o texto do livro - P.A. Pronto atendimento com Yoga, da Prof. Léa Mello - 2012

Click aqui para abrir o arquivo


Celebração de Lord Krishma - Setembro de 2011

Danças Circulares Sagradas e da Paz 

Dançar em círculo é estar conectado aos movimentos circulares, espiralados da Natureza, ás trajetórias cíclicas e, abrindo caminho para a unidade e a totalidade.

As Danças Circulares Sagradas são ancestrais, milenares, existentes nas mais variadas culturas na história da humanidade. Expressivas, sensibilizadoras e motivadoras de emoções, reúnem em um único momento, sentimentos que fluem através do corpo e do coração, aquietando a mente.

Em muitas culturas, registram momentos de celebração à vida, à paz, ou de ritos de passagem, nos nascimentos, aniversários, casamentos, no plantio, na colheita, na chegada das estações, refletindo a necessidade de comunhão e união entre as pessoas. Dançar em círculo é aprender a olhar o outro de igual para igual, sem hierarquia.

E através desse resgate, continuidade e criação, deu origem á agregação de danças de todas as culturas do mundo, incluindo as populares, folclóricas, de roda infantil, meditativas e cura, de alegria e celebração, ao que se passou a chamar Danças Circulares Sagradas e, por outro, Danças da Paz Universal.

Constitui raízes antigas da arte de re-ligar o ser humano, a “meditação através da dança”, como um caminho para dentro do silêncio.

    Cada dança tem a sua musicalidade, o seu ritmo e a sua história que vibra dentro e fora de cada pessoa, de qualquer idade, permitindo expressar-se corporalmente e entrar em contato com a sua essência, com o seu Sagrado, na alegria, na busca interior, no centramento, integrando corpo e espírito.  

Alegria e celebração!

           Dançando a Paz    

Relaxe sua mente das preocupações e resgate a saúde em sua íntegra: na alegria de dançar, meditar em movimento, ampliar a memória, liberar as emoções, combater a depressão e o medo, elevar a auto-estima, desenvolver o auto-amor, a auto-confiança e vibrar uma energia de Amor e Paz, para si, para o próximo e para o Planeta.  

Danças de alegria e celebração, de integração, de meditação e cura, brasileiras, folclóricas, tradições indígenas, cantigas de roda de variadas culturas.  

Visita ao Chagdud Gompa


Três Coroas


A visita ao Chagdud Chompa Brasil em Três Coroas no Rio Grande do Sul,
revelou um Templo de Meditação e uma comunidade budista de
primeira grandeza. Chamado de terra pura de Padmasambava
dedica-se não só a meditação mas a ensinar técnicas para melhorar
a saúde orientando quanto a alimentação, práticas de Yoga tibetana
e estudos dos textos sagrados.

Vale a pena conferir. As fotos mostram o lindo templo, as estupas,
o Buda da compaixão e o interior do Templo para meditação.
Um banho de beleza, paz e luz para nós!


Palestra e Meditação com o Yogui Padre Joe Pereira

Yogui Padre Joe Pereira

Meditação!

Palestra com o Swami Padre Joe Pereira, assessorado por Maria Helena de Bastos Freire,
Presidente honorária da Associação Internacional de Yoga e Ana Ivanovi presidente
em exercício da cidade de São Paulo, com a presença de mais de 50 pessoas, alunos,
professores de outras academias, representantes de Espaços esotéricos e convidados.
A serena Paz do Yoga reinando no templo de meditação em plena Ipanema.

Confira as fotos: << Click aqui >>





FOTOS DO EVENTO - SURENDRA E AS DEVIS - << Click aqui >>

Fotos do evento

O evento foi um sucesso!!!! Mais de 100 pessoas compareceram.

 

Yoga

Yoga é arte e ciência. Arte porque as posturas são verdadeiras esculturas realizadas pelo corpo – as âsanas. Ciência porque pode ser aplicada a várias patologias com amplo sucesso, sem ser medicina.
O trabalho com as âsanas além de ser benéfico para a plástica corporal, vai além. Com suas compressões – bhandas – elas atuam nos órgãos e glândulas devolvendo-lhes as funções.
A prática do yoga-âsana beneficia aos diabéticos diminuindo a necessidade de insulina. É uma grande ajuda ao portador do “diabetes mellitus”.
Aos da terceira idade porque lhes devolve a flexibilidade, a resistência e torna a longevidade saudável e feliz. Vale conferir.
O Yoga Chikitsa, utilizado como método principal de nossa Academia, é Yoga-terapia para prevenção de sintomas e para manter a saúde estável.
É utilizado como tratamento paralelo à medicina na síndrome do pânico, no estresse, no esgotamento mental e físico e na correção postural, já que a coluna é o alicerce do corpo.
Ajuda na cura de úlceras estomacais, na recuperação de enfartados e no esgotamento nervoso.
A meditação, tão divulgada atualmente, é um mergulho dentro do próprio ser, de onde voltamos refeitos e com muita energia criativa aflorada para ser aplicada em cada setor do nosso trabalho – seja ele qual for.
A meditação não depende de nada nem de ninguém, a não ser de nós mesmos.
Devolve a autoconfiança e o destemor diante do dia-a-dia. A vida é como É. Alegre ou triste é preciso aprender a vivê-la.
Tem uma vasta aplicação na vida de todos nós, nos tornarmos mais calmos, mais alegres e mais felizes.
OM, YOGA!
Lea Mello
Academia Brasileira de Yoga
Novembro 2008

 

 

 
   
© Copyright - todos os direitos reservados - 2002/2012